sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

VIDA POBRE, INFÂNCIA RICA, OBRIGADO!

Estou pensando em dar um volta no antigo bairro que eu morava para ver se encontro velhos conhecidos. Seria interessante esta experiência. Rever a antiga casa onde eu morava, rever a praça onde eu brincava quando criança, rever a velha escola onde comecei a estudar (bons tempos), rever alguns lugares que deixaram saudades.

Afinal, ver as mudanças que ocorreram naquele lugar que deixou registrados os melhores momentos da minha vida! Minha infância... Época memorável! Nessa época não temos preocupações, responsabilidades e nem juízo (risos). Tudo é festa quando se é criança!

Brincadeiras como:

Esconde-esconde, polícia e ladrão (quem é polícia sempre se fode), fubeca (bolinha de gude), pião, soltar pipa (essa eu não gostava muito), futebol na rua, brincar de fortaleza no terreno (jogar pedra um no outro e tentar derrubar a fortaleza inimiga... geralmente só acabava em merda!), brincar de carrinho, carrinho de rolemã (a vizinhança odiava por causa do barulho), andar de rodinha (empurrar uma roda de metal com um ferro), estrela nova cela (um ficava de cela abaixado enquanto o restante pulava), acender bombinhas no banheiro do bar e sair correndo (os bêbados ficavam loucos), bombinhas nas caixas de correio (era doidera total), fazer clubinho (só meninos entravam... coisa mais gay (risos), brincar de lutinha (sempre saia um chorando, mais no outro dia estava lá novamente!), siga o chefe (tudo que o chefe fazia a gente imitava... Putz!), reizinho mandou (raramente eu era reizinho), andar todos de bicicleta formando uma gangue (uns colocavam um pedaço de plástico na roda para fazer som de moto), pular corda (corda enorme e pulavam 8 pessoas de uma vez), pega-pega em cima de uma carreta velha (perigo total... Mas Deus protegia!), brincar de rambo no meio do matagal (pisei muito em prego alí, só via a havaianas cheia de sangue!), guerra de bexigas d'água (sempre a gente acertava as meninas), queimada, tomar banho na chuva, brincar de barquinho, bater bafo (bater a mão nas figurinhas), colecionar embalagens de cigarro, jogar Atari, jogar vôlei, jogar basquete na rua sem saída, fazer tropinha para bater nos moleques da rua debaixo, bazuka com latas de óleo (ainda bem que era com bola de meia), bomba d'agua, soltar balão (pequenos), jogar ovo e farinha quando alguém fazia aniversário (odiava isso), pisar no tênis novinho da molecada (famoso estreiar), matar aula pra jogar fliperama, guerra de barro (comi muita terra, nojeira total), destruir formigueiro (uma vez pisei em um sem saber), subir nos pés de goiaba pra comer (era ruim quando tinha bicho dentro), invadir casa abandonada de noite (medo geral da molecada), fazer fogueira e contar histórias de terror (assando batata na brasa pra comer), guerra de chinelo, jogar taco (básico, 2 tacos, 1 bolinha de tênis e 2 latas de óleo), esconder o cipó (essa doía, quem achava o cipó saia correndo pra bater nos outros), cair no poço (o nome não tem nada aver com a brincadeira que era apenas pra beijar as meninas), pega bandeira ou bandeirinha (forma-se dois times e cada um tenta pegar a bandeira do time adversário) e muitas outras que não me recordo no momento...

Caramba! Olha o tanto de coisa que eu fazia quando era criança e que hoje em dia não vejo a molecada fazer... Outros tempos!

Fora os apelidos da minha galera que nunca esqueço e que eram criativos naquela época:

Pinto Loko, UA, Pocó, Boliguel, Edilson Cabeção, Michel Babão, Bostinha, Lulu, Zé bundinha, Negula, Topo Gígio, André Bufinha, Bola de Sebo, Nega Bita e outros.

Eu sim, posso falar que tive uma verdadeira infância! Fui feliz!

Escrito com carinho por FRAN... "O Samurai"

32 comentários:

Sonhadora disse...

Quantas lembranças, uma infância realmente boa, que as crianças de hoje não vivem isso. Penso que essa sua idéia de voltar lá vai ser muito bom, por vários motivos.

Lembrei que brincava de rodar meus irmãos dentro de um tonel, ou a menor dentro de um pneu de carro, ou um velocípede velho que brincava em pé, o pé escorregava e o ferro sangrava o calcanhar...além de muitas que você citou.

Me fez lembrar...

abraços, boa sexta.

Déia Arakaki disse...

HeHe, Você que teve uma infância Feliz viu!!
Minha mae não deixava brincar na rua, nem por a cara para fora, ela acreditava que na rua podia dar merda rsrs.
Esse negocio de amiguinho coisa e tal era coisa rara , primeiro porque eu era muito , boba e tímida e para ninguem me fazer de boba ela nao deixa eu ficar em casa de amiguinhas na rua essas coisas.
Isso teve um lado ruim, quando fiquei adulta por nao ter essa vivencia com as crianças me tornei um adulto bobona kkkkkkkkkkkk.
So depois de muitaaaaa experincia de vida que fiquei menos boboca rs.
Ah que pecado nao deixavão você ser reizinho Amor????? rs
Pode deixar !!

AGORA VOCÊ É O REIZINHO DO MEU CORAÇÃO .

Gostei da postagem..
O importante é ter tido uma boa infância, assim como foi a sua!!

beijos

Chris disse...

Primeira leitura que faço no dia, e que delícia ler você descrevendo suas brincadeiras e travessuras... lembrei das minhas, que verdade foi essa que finalizou seu texto, as crianças de hoje não fazem mais isso, não tem mais a liberdade da rua que tínhamos, talvez pela violência, cultura de hoje e tanta tecnologia, mudaram sim os gostos da molecada...

Hoje vejo minha filha me perguntando, quando o desenho acaba, quando não quer mais jogar video game ou na internet, mãe o que eu vou fazer agora ? eu olho, claro que tento dar idéias, mas são as minhas, na minha infância, não me lembro de ter feito essa pergunta nunca. rs
Já estava dentro de mim a travessura em pessoa, adorei a lembrança das brincadeira, de queimada, amarelinha, fui campeã de taco, quando só meninos jogavam, ai ai !

Bjs querido, um ótimo dia com o coração de criança pra ti.

Chris

Diogo Caceres disse...

Oi amigo, tudo bem? É verdade, olhar a infancia traz uma tremenda saudade mesmo...
Momentos de alegria e pureza infantil que aquecem o coração!!
Minha infancia tb foi cheio de brincadeiras e diversão... nunca fomos ricos de material, mas sempre de alegria, que é o que importa!!
Mas mesmo adultos, não podemos perder a jovialidade da alma e continuarmos c/ aquela pureza de criança, que nunca deixa de sonhar!!
Excelente postagem amigo, seu dia seja cheio de alegria e paz.... abração!!!!

Vivian disse...

...cada época com sua realidade.
mas ainda podemos ver em cidades
pequenas, crianças brincando
na rua, gozando da liberdade.

moleques jogando bolas,
meninas brincando de pega-pega,
e mães na central da fofoca,
à mil...rsss,
enquanto o feijão queima,
o tanque transborda, e por
aí vai...rssss

é...
cê rí né?
mas é assim mesmo...

e vejo que vc tbm foi um
menino feliz, por isso
esta maravilha de homem
que sabe pensar...

bjus, pupilo.

Pelos caminhos da vida. disse...

Hoje é o dia das lembranças(estive visitando o blog de uma amiga) e o post dela tb falava da infância.

Que infância maravilhosa vc teve Fran(hoje em dia as crianças não brincam nem a metade do que nós brincamos),tb me lembrei da minha infãncia,das brincadeiras,das artes(se bem que não fui uma criança arteira)modesta hem!!
Na minha opinião foi a melhor época de minha vida(não tinha preocupação alguma).

Um gde abraço amigo.

beijooo.

Tata disse...

Oi Fran,

AH....é sempre muito legal rever o bairro onde a gente cresceu, as ruas onde se brincou....nossas origens....
Realmente é uma pena que essa nova geração não brinque tanto na rua como na minha ou talvez na sua época!!!Era muito melhor!!!

Ai que saudades da minha infãncia vc me causou agora!!!Obrigada!!!
bjus

Patrícia Namitala disse...

Que bacana de seu depoimento. Eu também tive uma infância muito feliz e coincidentemente, escrevi sobre isso essa ssemana. Eu vivia em uma fazenda quando criança e lá nem energia elétrica tinha. minha diversão era ler livros de conto de fadas ou ouvir histórias de assombração. eu tinha três irmãos, portanto aprendi a jogar futebol (risos), também gostava de acompnhar meu pai a cavalo nas andanças pelos pastos a procura de gado.
tempo bom...
belas memórias!
Vou passar sempre por aqui

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO FRAN, FIQUEI FELIZ DE FICAR A CONHECER A TUA INFÂNCIA... ONDE EXISTIU FELICIDADE... UM GRANDE ABRAÇO AMIGO,
FERNANDINHA

Gisele disse...

Nossa Ney lendo esse post eu até chorei... Poxa que época boa...
Pena as crianças de hj não serem tão felizes como nós fomos...

Serena Flor disse...

Adorei seu blog meu querido e voltarei aqui mais vezes e com mais calma ok?
Pra facilitar minha vinda seguirei seu blog daqui pra frente.
Um beijão e bom fim de semana.

Melsavinon disse...

TAva inspirado heim?
Bom demais!

Kika Domingues disse...

Fran, meu querido! Saudades..!
Lembranças... Tema do meu post de hoje também, porém totalmente contrário à sua idéia! Meu sentimento, hoje, parece ser outro.
rs
Mas li o teu post, e senti MUITA saudade da minha infância.

Beijoos!

Sabrina Vaz disse...

Ah! Que lindo! Eu sempre penso na minha infância, gostei dela, mas sempre quando vem alguém e fala do sua própria infânica eu sinto como se aminha não tivesse aocntecido... eu era super protegida e sempre vigiada mas, infância é infância, não é legal criticar a infância dos outros ou chamar as outras pessoas de "Seu Sem Infância"... ops (desabafo...¬¬).

Acho que todo mundo sente um desejo no coração de fazer isso que você falou no início do post... mas o que será que falta que muitos não o fazem? Eu por exemplo... adoraria voltar lá, onde eu nasci, ver se algo mudou ou se continuou a mesma coisa... Seria muito bom mesmo!
Cara, os apelidos!! Podes crer, eu tenho um, Bimbão! Minha mãe que gosta dele... eu hein... ¬¬

Manoel disse...

Bom, acho que eu sou muito rico neste sentido também...
Por que em dinheiro so por DEUS mesmo. HE HE HE!

Mai disse...

Fran,

Quem lê esse texto, sorri com os olhos, a boca e a memória. Porque é infância que volta, feliz...

Me vi em muitas das brincadeiras ali.
É mágico.
Belo texto.

Abraços.

neli araujo disse...

Olá, Fran!

Realmente, a criançadaa de hoje em dia não faz 1/3 do que fazíamos...Está certo que sou bem mais velha do que você, mas eu brinquei MUITO na rua, e em um campinho de futebol que havia no meu quarteirão!

Fiz muitas das coisas que você falou...e como foi bom!

Belo post, que me deixou nostálgica, amiguinho, hehehe

beijinhos e um ótimo final de semana!

Neli

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO FRAN, NÃO ESQUECER AS NOSSAS ORIGENS É UM GESTO DE CARINHO E EMOÇÃO... A TUA BOA FORMAÇÃO PESSOAL, LEVA-TE A QUE DEIXES AQUI O REGISTO PARA TODOS NÓS... UM BOM SÁBADO... UM GRANDE ABRAÇO DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

Giselle disse...

Fran,
ai que delícia, me deu saudades da minha rua também ...
Menino, como nós éramos felizes e não sabíamos, aff, tempo bom demais !!!!
Pena que todos mudaram, pena que os tempos mudaram ...
Saudades ...
Amei seu texto Fran, obrigada por me lembrar de tantas brincadeiras, rs...
Lindo fim de semana, detalhe, sempre tinha um topo gigio na turma né? kkkk

Multiolhares disse...

Penso que nesses tempos as crianças eram mais saudáveis e alegres, hoje estão confinados a um apartamento com um Pc pela frente e pouca atenção dos pais
Deves voltar aos locais onde foste feliz, isso é bom para nos revitalizarmos
Bj

Nadezhda disse...

Na minha época já não brincavam tanto dessas coisas.
Passewi uam aprte da minha infância onde moro hoje, e outra num outro bairro, mas estou sempre por lá, então não é tão mágico assim.

;)

** Cris Ribeiro ** disse...

nusss eu viajeei agora Ney!!!! poxa tbm brinquei pacas de um monte de coisa que nem vc!!!!
é, axo que eu tbm tive infância!!!!

beijOOsss e obrigada pelas felicitações no dia do meu níver!!!!

valeuuu

Branca disse...

Viveu intensamente sua infância e isso contribuiu pra que hoje seja essa pessoa centrada, sincera...

Boa semana pra vc,
bjo carinhoso.

Conde Vlad Drakuléa disse...

Sabes tu que eu ainda vivo muito na infância? Não a abandono de forma alguma! É uma forma de manter a alegria sempre presente :)

Um enorme abraço do conde :)

Lucí disse...

Ahh eu adoro ler sobre os tempos de criança! Eu lembro dos meus...

Crianças de hj em dia parecem que nao tem infancia!..rsrs

Dei muita risada dos apelidos do povo, pois é.. só não disse qual deles era o teu?..rsrs

Bjoss..

RosanaK disse...

Que delícia de post...
lendo ele relembrei de tantas coisas da minha infância que estavam bem escondidas e já nem lembrava mais.
Muito obrigada por ajudar-me a lembrar!
Bjs

Pelos caminhos da vida. disse...

Boa Noite Fran!

beijooo.

Déia Arakaki disse...

Como sei que ainda ta com bicho no seu computador rsrs ..
Passo aqui para te deixar o meu carinho eterno, e dizer que:
Amo Você!!!

Beijos core mio!! peaooooooooo kkkk

Better Together disse...

Eu era tanta coisa quando era criança, e eu realmente jurava que era a tal...
Eu me diverti muito, eu fiz mil e uma aventuras, auhauhuhauha, era muito mulecona, e nem me importava, adorava.
=)

Adorei esse post, dá um flash-back,rs.
Beijo Grande.

Diego! disse...

Adorava a sensação que era rico quando era criança. Pq a minha mãe trabalhava em supermercado, o padrasto em padaria e não faltava coisa diferente (e doce) para comer.
Adoro a ilusão que a infância trás.


Abraço!

ex-controlador de tráfego aéreo disse...

Oi Fran!

Pois é, bons tempos e olha que nem havia vídeo games, hein!rs

Um abraço fraterno!!!

Pelos caminhos da vida. disse...

Kadê vc????

bjs.